“Bruxa de Jaú” que quase matou rival e dois filhos com bombons...

“Bruxa de Jaú” que quase matou rival e dois filhos com bombons envenenados foi presa

1472
0
Compartilhar
“Bruxa de Jaú” que quase matou rival e dois filhos com bombons envenenados foi presa

“Bruxa de Jaú” que quase matou rival e dois filhos com bombons envenenados foi presa

Jaú – Tal qual em contos de fadas, quando a bruxa invejosa tenta matar a Branca de Neve, oferecendo uma maçã envenenada, por ser a mais bela, uma mulher de 34 anos foi presa nesta quarta-feira, 4, em Barra Bonita, acusada de envenenar uma mulher e seus dois filhos em Jaú. A mulher envenenada era a ex-mulher do seu atual marido.

Tudo aconteceu na última quinta-feira, 28, quando a “bruxa” de 34 anos tentou matar uma ajudante geral de 30 anos, enviando como “presente” flores e bombons envenenados. Dois filhos da mulher também se envenenaram com os bombons.

Segundo informações, ela tinha ciúmes do marido, por achar que ele nutria algum desejo ainda pela ex-companheira.

Enfeitiçada pelo ciúme, a mulher enviou à vítima, bombons envenenados com chumbinho. A vítima não percebeu que se tratava de uma cilada, dividiu com seus filhos de dois e seis de idade e em pouco tempo, todos passaram mal.

A armadilha

De acordo com informações da polícia, por volta das 16h do dia 28, um mototaxista foi até a casa de Ana Camila Rosa, a vítima, na rua Doutor Álvaro Gomes dos Reis, na Vila XV de Novembro em Jaú. O motoboy entregou um vaso de flores, três bombons de chocolate e uma carta manuscrita assinada com o nome de um homem e contendo número de celular.

A ajudante geral, inocente, comeu um dos bombons e deu os outros dois para seus filhos comerem também.

Passado o tempo de meia hora, os três começaram a passar mal, com fortes dores no estômago, com vômitos e diarreia, e foram levados SAMU ao Pronto-Socorro da Santa Casa, onde permaneceram internados.

Por suspeita de envenenamento, a Polícia Militar de Jaú foi acionada pela equipe de plantão e a ocorrência foi apresentada na Central de Polícia Judiciária (CPJ). A mulher disse aos policiais que não conhecia ninguém com o nome que constava na carta e que chegou a telefonar várias vezes para o número de celular, mas ninguém atendeu as ligações.

A Polícia Civil tratou o caso como tentativa de homicídio e, após investigações e diligências, equipes da DIG e Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) descobriram que os bombons haviam sido entregues na residência por um mototaxista a pedido de uma mulher de 34 anos, atual companheira do ex-marido da vítima.

Na CPJ, a suspeita, que não teve o nome divulgado, confessou o crime e disse que tinha como objetivo matar apenas a ajudante geral, por quem o namorado demonstrava nutrir ainda algum sentimento, e não as crianças.

Segundo a polícia, o mais novo, inclusive, é filho do companheiro dela. Como não houve flagrante, na ocasião a mulher foi liberada.

A assessoria da Santa Casa de Jaú informou que a mãe das crianças teve alta, passa bem e está acompanhando a recuperação dos filhos.

Segundo informações a “Bruxa de Jaú” planejava o crime. Ela realizou pesquisas na internet sobre os efeitos no organismo humano e a quantidade certa para chegar a óbito o consumo em um bombom. “Ela arquitetou a ação desde o dia 18 de setembro”, diz o delegado Marcelo Aparecido Tomaz Goes, titular da DIG. “Se uma das crianças tivesse comido dois chocolates, a dose (de chumbinho) seria letal”, explica o delegado Edson Maldonado, que responde pela DDM. O caso foi encerrado com a prisão da mulher. Ela está na Cadeia de Barra Bonita, onde permanecerá à disposição da justiça.

“Bruxa de Jaú” que quase matou rival e dois filhos com bombons envenenados foi presa

Deixe uma resposta